No âmbito do Plano Anual das Seleções Nacionais, realizou-se no último fim de semana, no Luso, o 1º estágio de preparação da Seleção Nacional de Patinagem Artística. A tarde de sexta-feira e sábado foram dedicados ao estágio de especialidade de Livres. Da parte da tarde e durante o dia de domingo, os trabalhos centraram-se na especialidade de Dança.

Cristina Claro • @2021 Catarina Maria / FPP

Na opinião da Selecionadora da especialidade de Livres, Cristina Claro, «os atletas estavam bastante estimulados e trabalharam muito bem». Apesar do nível físico estar ainda «um bocadinho aquém do que seria uma época normal, creio que todo o empenho, quer dos técnicos, quer dos atletas, quer do staff da Federação foi exímio para criar boas perspetivas de futuro, relativamente aos campeonatos internacionais este ano». «Ao fim de um ano e meio de pandemia podemos dizer que o saldo é positivo», acrescenta.

Diogo Silva • @2021 Catarina Maria / FPP

O balanço de Diogo Silva, atleta da especialidade de Livres, é também «bastante positivo» pois «para além das saudades que tínhamos do Luso, o estágio foi muito bem organizado e toda a comitiva que participou sentiu-se segura». O atleta considera que o estágio «foi muito importante porque veio dar aos atletas uma ideia mais positiva sobre o futuro» considerando mesmo os trabalhos como «uma luz ao fundo do túnel». Diogo espera agora que «o resto da época decorra com toda a naturalidade e toda a segurança que é necessária nos tempos que vivemos agora».

Na especialidade de Dança, o selecionador nacional Mário Lago considerou «de extrema importância este regresso aos trabalhos com as Seleções nos escalões máximos (juniores e seniores) pois, após tanto tempo parados e com as provas já calendarizadas por parte da World Skate, há muito trabalho a fazer». Além disso, «foi de extrema importância porque serviu para voltar à atividade, vê-los, observá-los, estarmos em contacto físico e humano e sentirem, por parte da Federação, que estamos aqui para eles».

Mário Lago • @2021 Catarina Maria / FPP

Mario Lago explica que o estágio «serviu para orientar estas equipas, transmitindo todas as diretrizes, objetivos técnicos e desempenho para as provas internacionais» além de «definir alguns parâmetros importantes». «O balanço que faço da ação é que foi extremamente positivo. Fiquei bastante satisfeito pois não vi um decréscimo grande no que diz respeito à técnica que já possuíam e que ainda possuem». «Agora é só desenvolver, tendo em vista as novas regras que saíram para 2021, que foram impostas pela World Skate», acrescenta.

Ana Walgode • @2021 Catarina Maria / FPP

Para Ana Walgode, atleta da especialidade de Dança, o estágio foi como «uma lufada de ar fresco». «Consegui sentir-me mais viva, com mais adrenalina. Já não pisava um evento desportivo desde o Europeu de 2019, que ocorreu em setembro e, para mim, estar com esta família toda novamente, foi muito bom. Tudo correu na perfeição, com muito bom ambiente, com os atletas focados», conta. A atleta acredita que com os bons resultados que têm sido alcançados «este ano será mais uma oportunidade de elevar o nome de Portugal ao mais alto nível».

O próximo estágio de preparação, Norte e Sul, das Seleções Nacionais de Patinagem Artística, realiza-se nos fins de semana de 8/9 e 15/16 deste mês.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.