O Clube Infante de Sagres venceu o CA Campo Ourique, por 5×3, carimbando assim o passaporte para a final de amanhã, onde defrontará SL Benfica ou Sporting CP.

A primeira parte do jogo foi equilibrada, com Andreia Moreira do C Infante Sagres a fazer o único golo até ao intervalo. Antes do descanso, o CI Sagres teve oportunidade de dilatar a vantagem, mas Inês Açoreira e Daniela Costa falharam a conversão de um livre direto (10ª falta assinalada ao CACO) e um penalti, respetivamente.

A segunda parte abriu com um golo logo no primeiro minuto. Carolina Monteiro empata a partida na conversão de um livre direto assinalado pela 10ª falta do C Infante Sagres. Aos 20 minutos, Inês Açoreira volta a colocar a equipa nortenha em vantagem (2×1) mas o CACO volta a empatar, pela capitã Ana Marques, que faz o 2×2.

A partir daqui, a equipa do C Infante Sagres mostrou mais eficácia e chegou a estar com três golos de vantagem apontados por Andreia Moreira (2) e Inês Açoreira. A três minutos do fim, o CACO reduz por Rita Paulo, na sequência de um livre direto, por azul mostrado ao C Infante Sagres. A equipa de Campo de Ourique terminou o jogo a pressionar, com várias oportunidades desperdiçadas inclusive um livre direto, mas o jogo terminou com 5×3 para o CI Sagres.

«Parabéns ao Infante de Sagres, é uma belíssima equipa, muito aguerrida, trabalharam bem», foram as primeiras palavras do treinador do CACAO, António Sequeira, no final da partida.

«Nós lutámos, vínhamos com a função de ganhar o jogo, andámos sempre atrás do prejuízo» explicando que «em determinada altura, a equipa tem ali uma quebra, mesmo mudando, mesmo pressionando não conseguimos marcar golo». «É assim, uma tem de ganhar, outra tem de perder. O Infante de Sagres jogou, aproveitou as bolas, parabéns. Para o ano há mais», concluiu.

Para o treinador do C Infante de Sagres, Custódio Silva, o objetivo de estar na final está cumprido, considerando que «esta equipa merece isto. Nós temos uma equipa um bocado limitada, um misto de juventude com e experiência, mas um pouco desequilibrada. Mas a vontade, a garra, a determinação e o sentir o clube fez-nos chegar à final».

Em relação à final de amanhã, Custódio Silva acredita que «não há vencedores antecipados, sabemos que Benfica e Sporting são de longe as melhores equipas nacionais, mas vamos trabalhar».


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins