O selecionador nacional de Hóquei em Patins, Paulo Freitas, anunciou esta tarde os atletas escolhidos para representar Portugal na 69ª edição da Taça das Nações, em Montreux, de 27 a 31 de março.

Ângelo Girão, Xano Edo, Nuno Santos, Xavier Cardoso, Hélder Nunes, Gonçalo Alves, Rafa, João Souto, João Rodrigues e Gonçalo Pinto são os dez atletas que vão integrar a seleção nacional, que vai a Montreux defender o título que detém desde a última edição, em 2019.

Na conferência de imprensa de apresentação dos selecionados, Paulo Freitas explicou que esta é uma escolha «sustentada em alguns critérios desde o foco mental, aptidões atléticas, personalidade, skills e talento» e acrescentou como determinantes «também o facto de se encaixarem nas especificidades daquilo que é a forma que eu tenho de pensar o hóquei e a modalidade».

Outro fator que foi levado em conta «e não menos importante» foi «o desempenho de cada atleta nas suas equipas e a importância dos mesmos no contexto dos resultados alcançados pelas suas equipas». Freitas explicou que estes critérios determinaram «uma primeira escolha de dez atletas que estão eleitos com o objetivo de criarmos sinergias e, acima de tudo, de nos apresentarmos para defender aquilo que são os pergaminhos do nosso país e podermos lutar pela vitória», naquele que é o torneio internacional mais antigo no Hóquei em Patins.

O selecionador nacional explicou ainda que para esta decisão houve uma base de trabalho «um pouco mais alargada onde estiveram incluídos 17/18 atletas» sendo que a partir daqui aplicou «os critérios de inclusão, muito sustentados também nas determinantes que são fundamentais e que encaixam naquilo que são algumas das minhas especificidades enquanto treinador e modelo de jogo propriamente dito».

Paulo Freitas apresentou os convocados em conferência de imprensa no Auditório da Casa do Desporto, IPDJ, no Porto

Embora reconheça que o modelo de jogo não será ainda «muito visível para a Taça das Nações, porque o período temporal é muito curto», Freitas sublinhou que este momento competitivo será importante para «passar algumas mensagens e centrarmo-nos no mais importante» e frisou ainda que esta é «uma convocatória sustentada, e que nos permite pensar que temos um boa solução ofensiva, uma boa solução defensiva e uma boa solução para aquilo que é a dinâmica das transições – quer seja transição ofensiva ou defensiva».

«Penso que encontrámos nesta altura o melhor lote de jogadores para poder representar Portugal. As decisões estão devidamente sustentadas e, acima de tudo, percebermos que as decisões nunca são tomadas contra ninguém, são sempre a favor de alguma coisa. É nisto que nós acreditamos, é nisto que eu acredito, e é com estes atletas que vamos à luta para a Taça das Nações», disse.

A competição inicia com a fase de grupos. Portugal está inserido no Grupo de homenagem a António Livramento, juntamente com as seleções França, Espanha, Itália e Suíça. No Grupo que homenageia Juan Antonio Samaranch estão as seleções de Angola, Argentina, Itália e o clube anfitrião Hockey Club Montreux».

Paulo Freitas enfatizou que este é «um torneio de referência do Hóquei em Patins mundial e Portugal, como uma das potências mundiais do hóquei patins, não poderia nunca deixar de estar presente» e que vão ser «momentos importantes que vamos passar juntos, em que nos vamos conhecer e vamos perceber algumas dinâmicas, não só dentro da pista, como fora dela». A seleção nacional parte dia 26 de março para a Suíça.

Agenda | Fase de Grupos

27/03/2024 | 20h00 | Portugal x Suíça
28/03/2024 | 20h00 | França x Portugal
29/03/2024 | 20h00 | Portugal x Espanha

As meias-finais jogam-se no dia 30 e a final está marcada para dia 31, domingo de Páscoa, às 20h30.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins