A Comissão de Educação, Ciência, Juventude e Desporto da Assembleia da República realizou, hoje, uma audição pública com o objetivo de recolher elementos sobre a situação vivida no desporto e as medidas necessárias para salvar o setor.

Na iniciativa estiveram presentes 51 pessoas, entre deputados e representantes das diferentes entidades que foram ouvidas como as Federações Desportivas, a Confederação do Desporto de Portugal, as Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, os Comités Olímpico e Paralímpico de Portugal, e a Confederação de Treinadores.

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Fernando Gomes, foi porta-voz das federações de Andebol, Basquetebol, Futebol, Patinagem e Voleibol.

A iniciativa realizou-se no quadro de uma situação preocupante que se vive hoje no desporto, devido à epidemia que parou e suspendeu competições, tendo as restrições impostas à atividade desportiva gerado graves repercussões, nomeadamente no que diz respeito às perdas financeiras, aos impactos na economia e à sobrevivência de clubes, associações e coletividades.

Nas palavras do presidente da FPF, «Uma das grandes preocupações, neste âmbito, tem a ver com a inatividade no seio do movimento associativo, nomeadamente, nos escalões de formação», acrescentando que «Os números são claros, relativamente às cinco modalidades, há uma redução de mais de 160.000 atletas inscritos».

De referir que os apoios correntes não são suficientes, daí a necessidade de se recorrer a apoios extraordinários face ao panorama atual. «Se outros setores de atividade têm subsídios e têm apoios, porque também foram obrigados a parar a sua atividade, é mais do que justo que, naquilo que diz respeito às atividades desportivas, o Governo, tenha efetivamente essa capacidade de apoiar este setor, de uma forma abrangente e generalizada», referiu Fernando Gomes.

Categorias: FPP

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.