A cerimónia decorreu na sala de reuniőes do Edifício do Antigo Colégio e o protocolo foi assinado entre a Federação de Patinagem de Portugal, representada pelo presidente de Direcção Fernando Claro, a Associação de Patinagem de Aveiro, na pessoa do seu presidente José Saraiva, e pelo município de Oliveira de Azeméis, personificado na pessoa de Hermínio Loureiro, presidente da Câmara Municipal.
Foi o autarca que deu a “stickada” de partida nas declaraçőes.
“Um momento importante para Oliveira de Azeméis em geral e, em particular, para o desporto oliveirense””, referiu Hermínio Loureiro, que era secretário de estado do desporto em 2003 quando Portugal conquistou o Mundial em Oliveira de Azeméis.
Organizar uma prova de hóquei em patins revela “”ambição, responsabilidade e motivação””, afirmou Hermínio Loureiro, dado que a modalidade já deu muitos títulos a Portugal.
Para o presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis a organização de um evento desportivo desta magnitude assenta e visa três pilares.
“O aumento do número de praticantes desportivos e da modalidade, a requalificação das instalaçőes desportivas e o retorno económico e projecção do território”, detalhou Hermínio Loureiro.
O edil revelou que o pavilhão Dr.
Salvador Machado – palco do Europeu – vai sofrer obras de requalificação e modernização.
A última requalificação efectuada foi no Mundial – de boa memória – de 2003 e Hermínio Loureiro não passaria sem agradecer ŕ União Desportiva Oliveirense a disponibilização da infraestrutura, bem como aos restantes emblemas do município, que nunca levantaram qualquer obstáculo ŕ cedência dos equipamentos desportivos.
Dirigindo-se a Fernando Claro, Hermínio Loureiro elogiou a “”cultura do compromisso””, confidenciando que bastou um aperto de mão para que ficasse selada a organização do Campeonato da Europa por parte de Oliveira de Azeméis.
Hermínio Loureiro revelou ainda que quer fazer deste evento, “muito mais do que um evento desportivo”.
A autarquia deseja celebrar o desporto em geral e o hóquei em patins em particular.
Haverá uma aposta na “”mobilização da juventude”” e um “”trabalho intenso com a comunidade escolar, envolvendo os cinco agrupamentos de escolas”” da região, referiu, acrescentando o planeamento de um “”programa de animação cultural paralelo”” ao Europeu.
Garantindo a requalificação do pavilhão Dr.
Salvador Machado, Hermínio dirigiu-se depois a José Saraiva.
O autarca deixou uma promessa.
“”Criar condiçőes para que a AP Aveiro transforme um velho sonho em realidade””, revelando que este Campeonato da Europa servirá de alavanca para transformar a aspiração de uma nova sede em realidade.
Hermínio Loureiro deseja repetir o triunfo de 2003, que não esquece.
“”Vamos querer homenagear os campeőes de 2003″”, referiu.
“Foi o último titulo conquistado e vamos querer trazer os campeőes a Oliveira de Azeméis”, ambiciona.
Pretendendo “organizar o melhor Campeonato da Europa de sempre, para que possam dizer que houve um momento antes de Oliveira de Azeméis e outro depois de Oliveira de Azeméis”, Hermínio Loureiro quer ganhar também desportivamente no “”lugar certo para voltar a um lugar de conquistas””.
Em discurso directo para o seleccionador nacional Luís Sénica, o autarca quis deixar palavras de “”estímulo, confiança e esperança””, prometendo uma vantagem para a selecção das quinas.
“Portugal vai jogar com seis jogadores, cinco em rinque e outro na bancada, a dar um apoio extraordinário”, explicou.
“Falta só a bola e os patins começarem a rolar””, concluiu Hermínio Loureiro.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins