Foi num Multiusos de Paredes completamente esgotado que o FC Porto/Fidelidade conquistou a sua 18ª da Taça de Portugal, ao vencer o SL Benfica por 1-5, na final daquela que é a prova mais importante do Hóquei em Patins nacional.

O jogo revelou-se intenso, com o FC Porto/Fidelidade a marcar logo aos três minutos, por Gonçalo Alves (0-1). Aos onze, possibilidade do SL Benfica empatar a partida, por livre direto marcado na sequência de cartão azul mostrado a Mena, mas Xavi Malián impediu as intenções de Lucas Ordoñez, mantendo-se a vantagem portista ao intervalo.

No início da segunda parte é assinalado penálti a favor do FC Porto/Fidelidade, que Gonçalo Alves não desperdiça, perfazendo o 0-2 para os dragões.

 Aos 12 minutos, as águias conseguiram reduzir depois de Carlos Nícolia converter o livre direto assinalado por cartão azul mostrado a Reinaldo García (1-2) mas, no minute seguinte, é o Porto que volta a marcar, desta feita por Xavi Barroso, assistido por Rafa (1-3).

A seis minutos do fim, novo penalty a favor do FCP. Gonçalo Alves marcou o terceiro golo da conta pessoal e o quarto para os dragões. Antes do apito final, o SL Benfica comete a 15ª falta e os portistas fecharam a contagem do marcador, por Carlo Di Benedetto (1-5).

No final do jogo, Ricardo Ares mostrou-se bastante satisfeito: «como treinador num início de projeto, esta Taça significa muito. Conseguir ganhar duas, das três competições oficiais que jogámos e estarmos em primeiro na classificação (no campeonato nacional), mais não posso pedir». «Estou contente com a ambição dos jogadores, pela forma como treinam e como trabalhamos juntos com todas as áreas do clube. Juntos fazemos um bom trabalho e com humildade», disse.

Sobre a final, o técnico considerou que «foi um jogo muito difícil, mas bastante completo», salientando que «o Benfica tem uma grande equipa» mesmo com um início de época em que «não esteve bem» mas lembrou que as águias «vêm, desde há muitos jogos, numa evolução muito boa – lembro que eliminou o Sporting para estar nesta Final Four e ganhou à Oliveirense – é uma equipa muito completa e bem treinada».

«Hoje fomos capazes de anular situações de jogo deles e demos um passo à frente em relação ao jogo de ontem, onde nos faltou o ataque e manter a média de golos que temos por jogo».

 
Foto de capa: Afonso Ferraz/FPP


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins