(fotos: HóqueiPT | www.hoqueipt.com) Foi um jogo quase até aos limites.
A AD Valongo até entrou melhor, a tentar contrariar o esforço da véspera e algum favoritismo que poderia ser apontado ao actual detentor do troféu, mas seria o FC Porto a adiantar-se, a quatro minutos do intervalo, com um golo de Gonçalo Alves.
E, de livre directo, minuto e meio volvido, a vantagem era aumentada para dois golos por Hélder Nunes.
Com muito calor, a segunda parte não teve o ritmo da primeira, com o FC Porto a tentar segurar a vantagem amealhada.
Mas a AD Valongo, com golos de Diogo Fernandes e Rúben Pereira, obrigaria a partida a seguir para prolongamento.
No tempo extra, quando já se adivinhava o recurso ŕs grandes penalidades, Reinaldo Garcia fez o 3-2 e, com apenas meio minuto para jogar, sentenciou a partida.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins