O Sporting CP venceu hoje, no Luso, frente ao FC Porto, a final da Liga Europeia de Hóquei em Patins, tornando-se a única equipa portuguesa bicampeã da Europa.

O FC Porto entrou decidido na partida, inaugurando o marcador logo aos quatro minutos de jogo por Rafa. Um minuto depois, Matías Platero comete falta para azul e Gonçalo Alves não desperdiça a marcação do livre direto, fazendo o 2-0. Antes do intervalo, Platero desvia para a baliza um remate potente de Romero, fixando em 2-1 o resultado para o descanso.

Euroliga 2021 • FC Porto 3 x 4 Sporting CP • @2021 Catarina Maria / FPP

Na segunda parte, o Sporting CP desperdiçou por duas vezes a possibilidade de empatar, com Verona a rematar ao lado na marcação do livre direto pela 10ª falta do FC Porto assim como Romero, na sequência de um cartão azul mostrado a Poka. É Toni Perez quem restabelece a igualdade, obrigando as equipas a prolongamento.

O mesmo Toni Perez marca o 2-3 e é Romero que faz o quarto golo do SCP, na marcação de novo livre direto, depois do cartão azul mostrado a Reinaldo García. Gonçalo Alves ainda reduz para 3-4, na transformação de um penalti, mas a vitória já não escapou ao Sporting CP, vencendo o título pela terceira vez, a segunda consecutiva.

No final do encontro, Pedro Gil não escondia alegria, salientado que «é em momentos como este que vale a pena todo o esforço e sofrimento de um ano». Para Ângelo Girão, este «era um ano importante para nós porque, no ano passado, a época acabou a meio. Não tínhamos feito a melhor época na Liga dos Campeões, mas tivemos «uma época anulada» a nível de Europeu. Continuamos com o título e estamos muito orgulhosos de termos sido a primeira equipa bicampeã da Europa».

Emocionado, Girão não quis deixar de dar os parabéns às equipas finalistas: «primeira Final-4 100% portuguesa é sinal que o hóquei em Portugal está muito bem. Parabéns às quatro equipas, parabéns à UD Oliveirense e ao SL Benfica que ontem foram os dignos vencidos, hoje o FC Porto. Podia ter caído para qualquer uma das quatro equipas. Tenho tido a sorte de estar inserido neste grupo de trabalho, tenho sorte de poder trabalhar com esta gente que adora o hóquei e que me protege muito e estou muito contente por ter ganho».

Quanto a Paulo Freitas, as primeiras palavras do treinador leonino foram para todo o staff, referindo que «é muito usual começar por falar nos jogadores e dizer que os jogadores foram fantásticos. Isso foi evidente. Toda a gente viu. Apetece-me falar agora daquilo que nunca ninguém viu e dizer-vos que toda a estrutura fez um trabalho fantástico desde ontem à noite. Primeiro apetece-me falar deles e dizer-lhes muito obrigado pelo trabalho que fizeram e por terem posto esta gente disponível para hoje e foi aquilo que nós determinámos: nos hoje íamos deixar tudo aquilo que tínhamos lá dentro, nós hoje íamos morrer lá dentro para conquistar novamente esta taça. Para além deles, obviamente, a equipa que trabalha comigo em termos técnicos.

Euroliga 2021 • Sporting CP | Campeão Europeu • @2021 Catarina Maria / FPP

Em relação aos jogadores, Paulo Freitas salientou que «reagiram à adversidade como nunca. Já ontem o fizeram e nós tínhamos determinado que seria tremendamente importante reagir às adversidades e, portanto, isto que aqui está é fruto também muito do trabalho que eles desenvolvem». «A recetividade dos jogadores, o empenho, a alma, a crença, a superação, a ambição e a coragem, foram determinantes para, neste momento, podermos dizer que o Sporting Clube de Portugal é a primeira equipa portuguesa a ser bicampeã europeia de hóquei em patins. É um orgulho enorme».

Por seu turno, o treinador portista, Guillem Cabestany, explicou que «sentimos que tínhamos a vitória muito perto e que não estávamos a ser inferiores ao Sporting. Pelo contrário, a equipa sentia, em muitos momentos, que era superior e que podíamos perfeitamente vencer este jogo. Eles têm um estilo particular e são muito bons no seu estilo». Para o treinador portista, «nos momentos importantes desta competição, não tivemos sorte. Uma vez mais acho que houve decisões muito difíceis de tomar e também houve decisões da arbitragem que não nos ajudaram nada. E quando jogas este tipo de jogos tão igualados, tão importantes e com tanta tensão, um pequeno pormenor faz a diferença». Na sua opinião «também tivemos alguns momentos em que cometemos erros táticos mas, em nenhum caso, posso culpar esta equipa de jogadores, um plantel espetacular», acrescenta.

Fotos do jogo aqui!


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins