O Sporting CP garantiu a presença na final da Liga Europeia, ao vencer o SL Benfica nas grandes penalidades, no segundo jogo da Final-4.

A partida terminou empatada a cinco golos, obrigando as duas equipas a ir prolongamento, que terminou também empatado, seguindo-se duas séries de penáltis para determinar o vencedor.

@2021 Catarina Maria / FPP

O SL Benfica foi o primeiro a inaugurar o marcador por Nicolia, na recarga de um livre direto, depois de um cartão azul mostrado a Telmo Pinto. Seguiu-se o empate do Sporting CP, através de Matias Platero e nova vantagem do SL Benfica, por Lucas Ordoñez. A primeira parte terminou com um empate a duas bolas, depois de uma jogada individual de Ferrant Font, que fez o 2-2 para o Sporting CP.

O segundo tempo teve um início frenético, com um golo do SL Benfica logo na primeira jogada, novamente por Lucas Ordoñez para, seis segundos depois, o Sporting CP voltar a empatar por Toni Perez, fixando o resultado do tempo regulamentar em 3-3.

@2021 Catarina Maria / FPP

Os leões ainda estiveram em vantagem no prolongamento, por duas vezes (golos de Matias Platero e Ferran Font), mas as águias chegaram à igualdade por Sergi Aragonès e Nicolía. Chegados aos penáltis, Alessandro Verona marcou o golo decisivo que deu a vitória ao SCP.

Para o treinador dos leões, Paulo Freitas, a equipa «na grande maioria do tempo de jogo foi consistente e muito resiliente. Tínhamos de perceber que, perante um adversário desta qualidade, tínhamos de ter uma reação à adversidade acima da média e fundamentalmente em equipa. Errámos em alguns momentos, mas a equipa esteve fantástica, uniu-se e puxou por quem estava eventualmente menos bem no jogo. Foi uma prova de carácter, de superação e os jogadores estão de parabéns por isto».

Segundo Paulo Freitas, este foi um jogo «de muitas emoções, onde foi determinante o esforço, a dedicação e a devoção que os jogadores tiveram e, portanto, acaba por ser justo». A pensar no jogo de amanhã, «temos de recuperar os jogadores. As finais não se jogam, são para ganhar e amanhã estaremos aqui com todas as nossas forças para lutar por mais um título», afirmou.

Do lado do SL Benfica, o treinador Alejandro Domínguez, começou por felicitar a equipa adversária «porque se classificou para a final da Liga Europeia, o que é muito difícil. Na análise ao jogo, Alejandro Domínguez refere que a equipa tinha «um modelo, um plano a seguir e cumpriu». «Fomos mais eficientes ofensivamente do que defensivamente. As poucas falhas que cometemos no modelo defensivo penalizaram-nos muito. O que acontece é que, por vezes, cometem-se erros que não são gerados por ações do adversário. No entanto, hoje, os poucos erros que cometemos foram gerados pelo adversário que os soube procurar e o nível de eficácia deles foi altíssimo», explica.

Para o treinador das águias, a equipa fez «um bom jogo, portou-se de forma sólida e esteve sempre unida. Não houve momentos de anarquia, de falta de controlo. Estou contente e triste ao mesmo tempo. Contente, porque estamos a dar continuidade à construção de uma equipa sólida, capaz de alcançar sucessos e, triste, porque ficámos de fora da possibilidade de conseguir algo muito importante».

A final entre FC Porto e Sporting CP realiza-se amanhã, às 17h30, com transmissão na RTP1.


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Toor

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins