Os primeiros patins chegaram a Portugal através da rainha D. Maria Pia, que desde 1873 promovia no Convento de Mafra jogos e exibições de skills de patins de rodas.

Contudo, foi só em 1917 que se realizou o primeiro torneio de hóquei em patins, que lançou “definitivamente a semente do jogo” em Portugal, de acordo com o Luís Gouveia (in A História do Hóquei em Patins), e foi a partir desta desta que se verificou o aparecimento de várias colectividades com a prática de hóquei em patins.

Neste dia 11 de março, do ano de 1922, nasceu a Liga Portuguesa de Hóquei, fruto da necessidade de criar um organismo que regulasse o hóquei em patins, a patinagem e o hóquei em campo em Portugal.

Começou aqui aquele que pode ser considerado o trabalho preparatório para o nascimento da Federação Portuguesa de Hóquei, dois anos mais tarde, em 1924. A nova Federação englobava o hóquei em campo, o hóquei em patins e a patinagem. Esta situação manteve-se até 1933 quando, a 3 de outubro desse ano, é criada a Federação Portuguesa de Patinagem, sob a presidência de Gaudêncio Costa. A 30 de abril de 2005 a FPP passa a designar-se Federação de Patinagem de Portugal.

A Federação de Patinagem de Portugal, tal como a conhecemos hoje, celebra em 2024 os 100 anos de história, com muitas conquistas de títulos no hóquei em patins e nas diferentes disciplinas sobre rodas em Portugal, marco que, como não poderia deixar de ser, será amplamente celebrado ao longo dos próximos tempos.

Foto de capa: os célebres patins de madeira utilizados pelo Rei D. Carlos I, atualmente expostos no Museu Nacional do Desporto

Categorias: FPP

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.