António Livramento, o desportista que marcou e apaixonou gerações de portugueses pela técnica, qualidade, imprevisibilidade e paixão que punha no jogo de hóquei em patins, começou a sua carreira no futebol.

António José Parreira Livramento, nasceu a 28 de Fevereiro de 1943 em São Manços, mas foi em Lisboa que Torcato Ferreira o viu em campo (de futebol) e o desafiou para mudar para os rinques, no hóquei em patins do “Fófó”, em Benfica.

Aos 16 anos transferiu-se para o SL Benfica onde, rapidamente, conquistou um lugar na equipa principal, ainda com 16 anos.

Campeões do Mundo | 1962 | Santiago do ChileEm 1960 foi chamado pela primeira vez à Seleção Nacional de Juniores com a qual conquistou o Campeonato Europeu. No ano seguinte, 1961, passou a representar a Seleção Nacional de Seniores com a qual conquistou na estreia o Campeonato da Europa, em Turim.

Foi o primeiro título de sete Campeonatos da Europa, aos quais somou três Campeonatos do Mundo e cinco Taças das Nações (entre outros torneios). Marcou, entre 1961 e 1978, 421 golos ao serviço da Seleção principal portuguesa, cinco na Seleção de Juniores e seis na Seleção de Veteranos (com a qual foi Campeão Europeu em 1980). Um total de 432 golos em 214 internacionalizações.

No final dos anos 70 passou a ser o Sr. António, como muitos ainda hoje se referem a ele, o treinador nervoso e irrequieto no banco e exigente nos treinos.

Em 1982 assumiu no banco da Seleção Portuguesa o papel de Treinador dos selecionados de Júlio Rendeiro, tento conduzido Portugal à reconquista do Campeonato do Mundo, em Barcelos, que fugia a Portugal desde 1974.

Em rinque, pela seleção portuguesaFoi selecionador de Portugal em 13 ocasiões – seis Europeus, quatro Mundiais e três Jogos Mundiais – conquistando um título dos Jogos Mundiais, três títulos de Campeão Europeu e um de Campeão Mundial.

Na sua carreira em clubes representou, além do SL Benfica, o Sporting CP e o Banco Pinto & Sotto Mayor, em Portugal. Jogou ainda em Itália pelo HC Monza e o Amatori Lodi. Como treinador, representou o Sporting CP, o HC Turquel e o FC Porto.

Reconhecido nacional e internacionalmente como um dos melhores hoquistas de sempre, António Livramento morreu há 20 anos, a 7 de junho de 1999, aos 56 anos.

Em 2001/02 a Supertaça ganhou o seu nome, num reconhecimento da FPP pelo seu papel no hóquei em patins nacional e internacional.

Vinte anos depois, António Livramento é ainda uma referência para todos os hoquistas.

Toor Azemad

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins