A competição começou com um novo campeão.
Os The Project surgiram numa nova versão – feminina – e, com o esquema “The Great Twenties””, reclamaram o título de Grupos Pequenos.
Outro projecto novo arrebataria o campeonato de Grupos Grandes.
O Odivelas Show Team fez “”levantar os mortos”” com o seu esquema “”Voodoo”” e sagrou-se campeão.
A temática “”mais negra”” vingaria também nos Quarteto Juvenis.
O esquema “”Darkness””, da Juventude Pacense, seria o mais pontuado, valendo a renovação do título sob a batuta de Pedro Craveiro (“”Pepi””) que procurará no Europeu superar o vice-campeonato conquistado em 2016.
E a Juventude Pacense não deixou de mostrar toda a sua vitalidade em juvenis.
Dora Cunha conduziu o clube ao título também em Grupos Juvenis.
Numa das provas mais aguardadas do dia, o Rolar Matosinhos levou o pavilhão ao rubro com o esquema “”Seven Nation Army””, tornando infrutífero o esforço dos The Project, com “”Are You Mambo?””, que se quedariam pelo segundo lugar.
Na última prova do dia, o Grupo Nun’Álvares renovou o título de Precisão Júnior.
Orientado por Joana Magalhães, o grupo fafense bateu a concorrência.
#YOUTUBE hpT1xGUr-CY Campeőes Nacionais Show Grupos Grandes – Odivelas Show Team (“”Voodoo””) Show Grupos Juvenis – Juventude Pacense (“”Candyland””) Show Grupos Pequenos – The Project (“”The Great Twenties””) Precisão Júnior – Grupo Nun’Álvares (“”Piratas””) Quartetos – Rolar Matosinhos (“”Seven Nation Army””) Quartetos Juvenis – Juventude Pacense (“”Darkness””)”


0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.