A 23 de maio de 1947, Portugal conquistou pela primeira vez o Mundo e a Europa do Hóquei em Patins, conquistando o título de Campeão do Mundo e de Campeão da Europa, no Pavilhão dos Desportos (Carlos Lopes), em Lisboa.

Da seleção portuguesa, e às ordens de José Prazeres, faziam parte Cipriano Santos (gr), Emídio Pinto (gr), Correia dos Santos, Jesus Correia, Álvaro Lopes, Olivério Serpa (capitão), Sidónio Serpa e António Soares.

Apresentando, nas palavras do selecionador e treinador José Prazeres, “uma maneira nova de jogar, absolutamente nova, que se baseava principalmente na velocidade“, Portugal fez um percurso perfeito, tendo vencido os seis jogos, com 27 golos marcados e apenas 8 sofridos.

Portugal iniciava, então, o percurso de excelência no hóquei em patins e afirmava-se como uma das mais influentes, fortes e inovadoras potências mundiais na modalidade, contando já com 16 Campeonatos do Mundo e 21 Campeonatos da Europa, além de vários Jogos Mundiais e Taças das Nações.

Numa fase de grandes desafios para o desporto, a FPP lança em 2020/21 a Taça 1947 que, acreditamos, preconiza a continuidade do crescimento, inovação, sucesso e excelência do hóquei em patins português, tal como a primeira seleção campeã do mundo e da europa o fez há 73 anos.

Esta Taça disputar-se-á no final da 1ª volta do Campeonato Nacional da 1ª Divisão, com os oito primeiros classificados dessa 1ª volta, num sistema de eliminatórias – quartos-final, meias-finais e final. O calendário de jogos será definido por sorteio puro, condicionado apenas ao não confronto entre 1º e 2º classificados nos quartos-final.

Recorde aqui a reportagem da RTP que assinalou os 25 anos das conquistas de 1947.

Toor Azemad

Patrocinadores Oficiais do Hóquei em Patins